1.24.2010












PaLAVRAS escondIDAS

A mENTE dividIDA
insANA     vontade
razão ou AMORosidade?
a mente “infla-AMA”
saudade?
ilusão, irrealIDADE!
O rosto sem flâMULA
diáfANA obscurIDADE...
me chAMA...
me AMA?
beleza bondade
tristeza?
vã verdade?(...)

UM aPENAS UM...( UM )ponto.
E ponto
pARA pontuAR na realIDADE
aPENAS um conto


um pesPONTO


pARa costurAR

os    “RETAalhos”
 renDADOS
 de louca realIDADE.

conSEGUINDO
SEGURAnça  pARa posterIDADE




5 comentários:

Lírio Lilas disse...

Minha amiga, tu és um taleeeeeeento!!! Lindo texto, tecitura profunda, inteligente,plena de criatividade de primeiríssima linha!!!!!!!

PARABÉNS!

FAVORITO! *****

Beijo grande.

Tropeços Literários disse...

Grata cara amiga, és bondosa comigo.
beijos.

Hisalena disse...

Um texto muito bem conseguido, muito original e inteligente. Um excelente exercício de criatividade!

Parabéns... achei o máximo!

danyfilipa disse...

que saudades de a ler :-)
sua escrita sempre intensa, sempre bela, sempre sentimental...

:-)
beijos

karlinha vighi disse...

Que lindo! Adorei! Beijos e bom Carnaval.

Quem sou eu

Minha foto
Eu sou o fio que liga os pensamentos... o cio dos momentos de afeto... sou o furo no teto... que deixa ver as estrelas... sou a última... não as primeiras... fico no fim da sala... acalmando a alma... que não cala... silenciosa em desatino... sou as palavras sem destino... voando pela goela... sou a alma que berra... o sentimento insano... sou boneca de pano... na infancia da pobreza... sou o louco que grita... as verdades para a realeza... é sou eu... espelho torto do mundo, amor de Prometeu, fogo ao homem, fome de pássaro pontual e solução de caduceu...